Por Luiza Gould

Foto: Reprodução

A manifestação artístico-musical que surgiu nos Estados Unidos ganhou as cores verde e amarelo e animou Niterói durante dois dias. O Niterói Jazz Festival chegou este ano a sua segunda edição e alegrou os niteroienses no aniversário da cidade sorriso. Com sete atrações, o evento gratuito ocorreu no Teatro Popular e em palco montado na Rua Moreira César em Icaraí. A abertura do evento, às 19h de sexta-feira, ficou por conta do baixista Vagner Faria e de sua equipe composta pelos músicos Renato Saldanha (violões), Arthur Rezende (bateria) e Christiano Caldas (piano elétrico). A banda apresentou seu repertório no show intitulado Além do Olhar.

No ano passado o evento, organizado pelo mesmo grupo do Leblon Jazz Festival, reuniu 20 mil pessoas em Niterói. Durante oito horas em um dia a Rua Moreira César ficou cheia de pessoas que puderam assistir às apresentações de grupos como Samba Jazz Trio e Fino Coletivo. Este ano, entre os destaques estiveram o Afro Jazz, que se apresentou no dia 30 e o Tributo Oficial a Celso Blues Boy também no sábado. O Tributo esteve em Niterói pela primeira vez e trouxe participações especiais como Jefferson Gonçalves, um dos maiores nomes da gaita no Brasil.

O Niterói Jazz continua no próximo dia 8 de dezembro com presença até internacional. Na programação original o encerramento do festival estava previsto para o dia primeiro de dezembro, mas devido ao mau tempo, a data foi alterada. Então o jazz continua no domingo com Dj Egil, o Kobberstad Trio da Noruega, a cantora Alma Thomas dos EUA e Mario Adnet Jobim Jazz. Não perca a última chance de conferir o evento este ano em Niterói, a partir das 16h na área externa do Museu de Arte Contemporânea. O MAC fica no Mirante da Boa Viagem, sem número, Niterói.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios