Por Karina Lopes

 

Foto: Reprodução

Está em exibição no Museu de Arte do Rio (MAR), a exposição “Pinturas Cegas”, da artista Tomie Ohtake e curadoria de Paulo Herkenhoff. Inaugurada em novembro deste ano, dois dias antes do centenário da artista, as obras expostas são fruto de uma experiência inusitada da artista. Tomie resolveu vendar os olhos e pintar, daí o título. São 24 obras realizadas pela artista com os olhos vendados, entre os anos de 1959 e 1962.

Japonesa e radicada no Brasil, Tomie é umas das principais representantes do abstracionismo informal e do movimento abstracionista brasileiro. Considerada “a dama das artes plásticas brasileiras”, sua obra abrange gravuras e esculturas.

A artista se destaca também pelo trabalho com esculturas em grandes dimensões em espaços públicos, o que fez com que na 23ª Bienal Internacional de São Paulo, em 1995,  tivesse uma sala especial de escultura. Esta é mais uma das exposições que marcam a recente inauguração do MAR. O museu com ares europeus e tecnologia de ponta fica no Centro do Rio.  A exposição estará em cartaz até janeiro.

Anúncios