Por Isabella Zonta

Seriados sobre o mundo médico parecem sempre ter espaço na televisão. A grande popularidade de shows contemporâneos como Scrubs, Grey’s Anatomy e Masters of Sex pode ser vista desde 1960. No Reino Unido, Emergency Ward 10 não foi apenas um grande sucesso – exibida entre os anos 1957 e 1967, esta é, por muitos, considerada a primeira série médica da televisão. Já nos Estados Unidos, Dr. Kildare, série derivada de uma grande saga de filmes das décadas de 30 e 40, teve êxito durante cinco temporadas. Há também representantes importantes em terras tupiniquins: na década de 90 com Mulher e mais recentemente com S.O.S Emergência.

O formato de narrativa que combina a vida pessoal da equipe médica com assuntos envolvendo a prática da medicina é, sem dúvida, bem sucedido. Porém, não é apenas nestas séries que grandes personagens cuja profissão os exija vestir o jaleco branco podem aparecer. Como listas são minha nova obsessão, decidi juntar o bom ao agradável e numerar os 5 maiores médicos que já passaram na telinha da TV (leia-se: meus cinco personagens médicos preferidos). Prepare-se para 10cc de nostalgia e muito amor.

Foto: Reprodução

5. Dr. Doug Ross de ER (George Clooney)

Lembra-se de quando George Clooney não era ninguém, um mero desconhecido? Graças ao seu papel em ER, uma das séries para televisão de maior duração (desconsiderando as soap operas americanas), você não precisa. Ross é um medico que trabalha na emergência de um hospital e é especialista em pediatria – o que é irônico, pois Ross não sabe o nome do próprio filho. Sua vida pessoal tende a ser bem mais interessante do que os milagres médicos que ele realiza, mas tudo faz parte (e contribui para construção) do seu lendário charme. Ross é um medico com boas intenções, com o coração no lugar certo. Porém, por vezes suas ações e decisões acabam prejudicando seus colegas. Egoísta? Sim. Ambicioso? Também. Mas quem se importa com isso quando pode passar uma hora olhando para o George Clooney?

Foto: Reprodução

4. Dr. Doogie Howser de Doogie Howser, M.D. (Neil Patrick Harris)

Antes de Neil Patrick Harris se tornar o queridinho da América, ele era um médico adolescente prodígio. Confiar em alguém que ainda não tenha permissão para dirigir para realizar uma cirurgia em você parece complicado, certo?! Não quando se trata de Doogie. Afinal, o menino era um gênio. Doutor com todo o mérito da palavra – sim, ele tem um doutorado. A série foi bastante divertida, porém o que a fez funcionar de verdade foi o fato de que seu protagonista lidava com as inseguranças da adolescência apesar de todos os seus êxitos profissionais. Menos intimidador, você não acha?!

Foto: Reprodução

3. Dr. Jack Shepard de LOST (Matthew Fox)

Jack Shepard era famoso por dois motivos: dar às pessoas a opção de morrer ou seguir suas instruções como líder (Quem não se lembra do “If we can’t live together—we’re gonna die alone”?!) e sua respiração pela boca. De fato, nunca fiz parte do Team Jack quando LOST estava no ar (Sawyer sempre foi mais interessante), mas não se pode deixar de reconhecer que o rapaz tem muita habilidade. Afinal, ele estava perdido numa ilha e ainda assim conseguiu salvar inúmeras vidas. Jack foi um personagem que seguiu o mesmo caminho que vários grandes personagens médicos anteriores que desenvolveram problemas psicológicos e dependência química quando tiveram que enfrentar seu “complexo de deus”. Jack foi um idiota, mas um idiota memorável.

Foto: Reprodução

2. Dr. Greg House de House, M.D. (Hugh Laurie)

House é um personagem complexo, o homem que acredita que ninguém é sincero com ele provavelmente por ele mesmo ser o maior mentiroso de todos. O personagem luta contra dores constantes e com o vício, não apenas em analgésicos, mas em mistérios, o que o torna a pessoa/médico certo para procurar quando nenhum outro p médico conseguiu diagnosticar seu caso. House será sempre lembrado por seu total desrespeito à autoridades e regras, mas, pessoalmente, ele sempre será lembrado por seu bordão: “It’s lupus” (simplesmente, “É o lúpus”).

Foto: Reprodução

1. Dr. Dana Scully de The X-Files (Gillian Anderson)

Muita coisa estranha acontece pelo mundo afora, o que explica o porquê que o FBI pareou a cética Dr. Dana Scully com o agente Fox Mulder para investigar o inexplicável. Sendo uma médica, Scully passou bastante tempo no necrotério tentando entender o que acontecera com os ¾ restantes de um corpo que está em sua mesa de examinação. Tudo isso, enquanto Mulder perambula pela floresta. Scully viu coisas terríveis durante seu tempo com o FBI, mas ela raramente mostrava-se afetada. Ela era uma agente com uma louvável etica de trabalho e com um invejável estomago de ferro, sem dúvida serviu de modelo, de referencia para quem cresceu assistindo The X-Files nos anos 90. Mas, acima de tudo, é diva dos(as) ruivos(as) do mundo inteiro.

Anúncios