Por Marcela Rochetti

Bonanza resgata o orgulho americano com histórias de heróismo, moral e muito bang-bang

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Provavelmente você nunca ouviu falar desse seriado de tv. Isso porque ele foi começou a ser gravado em 1953 com o objetivo de vender aperelhos de televisão coloridos e provar para a sociedade americana que um pai, sozinho, poderia criar muito bem um filho. Teve seu fim no ano de 1973 nos Estados Unidos. No Brasil, estréiou em 1963 na TV TUPI. Bonanza mantém até hoje a posição de segunda maior série de tv no gênero faroeste. Foram 431 episódios distribuídos em 14 temporadas.

Se analisarmos atentamente o seriado veremos aquele espirito inspirador e levemente hipócrita americano. As histórias em si, tratam de grandes lições de vida. Nela, o valor da decência, o sentimento de honra acima de tudo, o compromisso, a bravura, o respeito pelo patriarca e pelo ser humano, a coragem , a preocupação com o próximo, tudo isso é muito bem marcado. Entretanto, ainda é valorizada a violência, o tomar à força que fez os cowboys norte-americanos dizimarem milhares de índios.

A trama narra as aventuras dos Cartwright. Encenada na cidade de Virgínia, a história se passa no período posterior a guerra civíl americana. O líder do clã durante boa parte do seriado foi Ben Cartwright interpretado pelo canadense Lorne Greene. Temas referentes à mineração, banqueiros e interesses rancheiros eram recorrentes.

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

O patriarca e proprietário do Rancho Ponderosa soube criar seus três filhos sem a ajuda de nenhuma mulher. Ele era respeitado por toda a sociedade e tido como homem justo, honesto e trabalhador, altamente conceituado na Cidade de Virgínia e nas cidades vizinhas. Muitas vezes era alvo de inveja e de aventureiros que com ele tencionavam medir forças. Apesar de ser um rico fazendeiro, Ben jamais teve sorte no amor. Ficou viúvo três vezes, perdendo as três esposas com as quais teve três diferentes filhos: Adam, Hoss e Joe, todos meio-irmãos, ou seja, irmãos apenas por parte de pai.

Um fato pouco conhecido é que a música tema de abertura da série foi interpretado por um brasileiro. Laurindo de Almeira fazia menos sucesso no Brasil, mas era muito famoso nos EUA. Vale ressaltar também que essa foi a primeira série em cores no mundo. Ficou curioso? Pode conferir a série na TCM de Segunda a Sexta às 20h.

Abertura: 

Anúncios