Por Luiza Gould

Autora de Harry Potter, JK Rowling é sucesso de vendas com livro “O Chamado do Cuco”

Uma narrativa envolvente, repleta de mistérios, com personagens que prendem a atenção e uma dúvida que paira no ar: foi suicídio ou assassinato? Essa tem sido a descrição feita do livro O Chamado do Cuco, à venda nas livrarias brasileiras desde o último dia primeiro de novembro. Assinado pelo desconhecido autor Robert Galbratih demorou pouco menos de três meses para se descobrir que esse era na verdade o pseudônimo de JK Rowling, autora da famosa série de livros Harry Potter. A obra já é um sucesso de vendas e também de crítica. Prova dessa afirmação são matérias como o do jornal O Globo que enaltecem o romance.

Foto: Reprodução

Quem vê a bem sucedida carreira de Joanne Kathleen Rowling, pode, no entanto, não imaginar seu passado, mostrado em filmes como Mágica Além das Palavras. Natural da cidade de Yate, na Inglaterra, Rowling lia desde cedo e sempre sonhou em ser escritora. Ela cursou Língua e Literatura Francesa na Universidade de Exeter, na França voltando pouco tempo depois para a Inglaterra. Apesar de conseguir emprego na Anistia Internacional em Londres, a inglesa decidiu sair de seu país de origem para concretizar seu desejo de ser escritora e foi para Portugal. Dando aulas de inglês, ela aproveitava para escrever nas horas vagas em cafés de Lisboa. Foi lá que Rowling começou a elaborar o que depois viria ser um fenômeno da literatura infanto-juvenil. O primeiro livro da saga Harry Potter foi concluído depois do fim de um conturbado casamento e do retorno com a filha para o Reino Unido. A autora ainda enfrentaria a dificuldade da falta de interesse de editoras. Após várias recusas, a Editora Bloomsbury apostou no talento de JK Rowling. Talento que agora ganha vida em um estilo diferente do que fez de Rowling uma referência mundial.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O enredo do recém-lançado romance policial da autora, The Cuckooo’s Calling (O Chamado do Cuco) gira em torno da morte da famosa modelo Lula Laudry, achada morta depois de cair de uma varanda coberta de neve. O temperamento conturbado da modelo, a sua rotina de festas, bebidas e a pressão dos paparazzi aliado ao fato de Lula ter acabado de passar pela traição do namorado são os motivos que levam todos a acreditarem que a morte não foi intencional, mas sim um suicídio. John Bristow, no entanto, um respeitado advogado, não acredita que a irmã tenha se matado e contrato um detive particular, Cormoran Stricke.  Veterano de guerra, ferido e com muitas dívidas, Stricke aceita investigar o caso, depois de saber que receberá honorários dobrados. Embarcamos então em uma busca repleta de mistérios, traições e falsas aparências, ao lado do detive Stricke e de sua secretária Robin Ellacot.

Saiba mais sobre a obra, conferindo aqui entrevista que JK Rowling concedeu a Rocco, editora que publicou o livro no Brasil.

Anúncios