Por Luiza Gould

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Adrenalina para tirar os pés do chão e embarcar a bordo de uma aventura onde a busca é pela sobrevivência. É o que promete o filme Gravidade que tem Sandra Bullock e George Cloney nos papeis principais. Com noventa minutos de duração, o filme em 3D é dirigido por Alfonso Cuarón e seu filho Jonás, ambos mexicanos e já figura como a melhor bilheteria do cinema no Brasil e nos Estados Unidos. Ao todo foram arrecadados R$ 9, 4 milhões no Brasil e US$ 170 milhões nos EUA desde sua estreia.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O filme retrata a história da doutora Ryan Stone, engenheira que participa de sua primeira missão espacial. Ela e o veterano astronauta Matt Kowalsky embarcam para o espaço com o objetivo de fazer reparos no telescópio Hubble. Os dois são, no entanto, surpreendidos com uma chuva de destroços proporcionada pelo ataque de míssil russo a um satélite. Ela fica perdida rodando sem conseguir se localizar até ser encontrada por Matt e os dois se veem à deriva em pleno espaço. Com um pouco de combustível do seu propulsor, o astronauta consegue conduzi-los até a Estação Espacial Internacional, mas depois de um acidente, resolve se desprender da engenheira para dar a ela a chance de se salvar. Quase sem oxigênio a agora única sobrevivente da tripulação, Ryan, consegue chegar à estação e embarca em uma nova aventura, agora sozinha, em busca da volta para a casa. Depois de sobreviver a um incêndio, passar novamente por uma chuva de destroços e quase se suicidar, a personagem consegue chegar à estação chinesa, última parada antes de seu retorno para a Terra. Veja o trailer.

Considerado um dos melhores filmes do ano, Gravidade reúne comentários positivos, mas também negativos com relação há aspectos técnicos. Críticos e cientistas viram com bons olhos a reprodução do ambiente espacial, das máquinas e naves, com botões que reproduzem fielmente a realidade, além do fato da produção desfazer a ideia do espaço como um lugar seguro, ressaltando um incidente que poderia acontecer, como o que houve com o Ônibus Espacial Columbia. Já aspectos como os astronautas ficarem sem comunicação e conseguirem chegar a estações espaciais distantes por milhares de quilômetros somente tendo como impulso extintores de incêndio são criticados. Confira lista de 11 erros e acertos do filme aqui.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Anúncios