Por Diano Massarani

Roberto Magalhães / Foto: Divulgação

Nesta obra intitulada Zico, de 1984, o renomado artista plástico carioca Roberto Magalhães retrata o maior ícone da história do Flamengo. Nascido em 1940, Roberto Magalhães teve seu início na arte ainda menino, através de atividades profissionais como propagandas, capas de discos e rótulos de produtos. Aos poucos, depois de cursos realizados na Escola Nacional de Belas Artes, o carioca deu início às exposições e, em 1965, foi premiado na 4ª Bienal de Paris. Depois de um período na “Cidade Luz”, retornou ao Brasil e viveu uma aproximação com o budismo e estudos de ocultismo, que culminaria no que o próprio denominou de “arte esotérica”. A maestria em diferentes técnicas (lápis de cor, bico-de-pena, aquarela, litografia, xilogravura e pintura a óleo), dificulta sua associação a apenas uma tendência ou movimento, mas muitos críticos destacam seus experimentos surrealistas próximos ao de Salvador Dali.

Anúncios