Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Por Vinícius Damazio

Após 18 anos fora de catálogo, Singin’ Alone de Arnaldo Batista está sendo relançado em um dos maiores serviços de streaming do mundo, a CDBaby.com. A nova edição chega ao mercado da música digital em versão remasterizada e nova arte de capa baseada na foto original de Grace Lagoa. O disco é o primeiro de uma série de relançamentos do músico, também digitais e independentes, a serem feitos ao longo do segundo semestre deste ano.

Editado em 1982 pelo selo Baratos Afins, Singin’ Alone foi registrado poucos meses antes do momento mais conturbado da vida de Arnaldo . Naquele ano, o ex-Mutante foi hospitalizado por distúrbios psiquiátricos e caiu do terceiro andar do Hospital dos Servidores Públicos, em São Paulo, permanecendo, então, em coma por três meses na UTI do hospital.

O título é auto-explicativo: a concepção do álbum era similar aos dois primeiros álbuns solo de Paul McCartney, onde o eterno beatle tocava todos os instrumentos. A única participação é de sua parceira Suzana Braga nos backing vocals em “The Cowboy” e “Corta Jaca”. Com letras ainda mais delirantes que as de Loki?, seu debut solo lançado em 1974, o disco conta com faixas amarguradas e indecifráveis como “O Solo”, “Bomba H sobre São Paulo” e “Train”. “I had a best friend, a wife, a house, a group”, canta ele em clara referência aos Mutantes na abertura “I Fell in Love One Day”. A edição disponível na CDBaby conta ainda com uma regravação de “Balada do Louco”, de sua antiga banda, feita em 1995 especialmente para o lançamento em CD naquela época.

Anúncios