Por Natasha Dias

Pela primeira vez em treze anos a Coca-Cola perde a liderança do ranking de empresas mais valiosas do mundo e dá lugar a Apple. A marca de bebidas caiu para a terceira colocação e está avaliada em US$ 79,2 bilhões. Já a empresa de tecnologia, com a marca mais valiosa do mundo, está avaliada em US$ 93,3 bilhões.

Segundo a empresa que elabora o ranking, a popularização da Apple ocorreu após o sucesso comercial do iPhone, do iPod e do iPad. Presente na lista desde 2000, a Apple estava classificada, nesse período, em 36º e valia 15 vezes menos do que vale hoje.

Outra empresa voltada ao segmento de tecnologia, o Google, ficou na segunda colocação da lista, avaliado em US$ 93,2 bilhões. Além do serviço de buscas na internet, principal produto da empresa, o Google promete lançamentos revolucionários, como o carro sem motorista, por exemplo.

Como nem tudo são flores no mundo da tecnológico, a Intel desceu uma colocação e ocupa o nono lugar, com queda de 5%. Quem ficou com o antigo oitavo lugar da marca foi a Sansung, que teve seu valor de marca aumentado em 20%.

O Best Global Brands é um relatório publicado anualmente pela consultora de marca Interbrand e existe há 13 anos, onde se identifica e examina as 100 marcas mais valiosas do mundo. Para elaborar o ranking, a Interbrand baseia-se na avaliação do desempenho financeiro da empresa, seu papel de influenciar as escolhas dos consumidores, além do poder que a marca tem para comandar um preço premium, ou garantir ganhos para a empresa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios